VII Reunião Mais Leite Mais Renda SP

ABRALEITE

VII Reunião Mais Leite Mais Renda SP

 

VII Reunião Mais Leite Mais Renda SP

A criadora e produtora de leite Roberta Bertin Barros, membro do Conselho de Representantes Estaduais da ABRALEITE, participou na data 06/11/18 da Reunião em São Paulo do Programa MAIS LEITE MAIS RENDA, representando a Associação, pelo fato que os representantes Roberto Jank Jr e Adáldio Castilho Filho (titular e suplente no Conselho Gestor do Mais Leite Mais Renda) não puderam estar presentes por motivo de viagens.

Seguem abaixo informações sobre a Reunião:

Encaminho as Pautas discutidas:

  • Abertura: Secretário Francisco Jardim – (9:30 – 9:45)
  • Ações implementadas pelo Grupo Gestor em 2018 – (9:45 – 10:30)
  • Programação do “Dia do Leite” – Do campo à mesa – (10:30 – 10:45)
  • Programação para 2019 – (10:45 – 11:00)
  • Palestra: “Importância do seguro pecuário na atividade leiteira ” (Karen Matieli) – (11:00 – 11:45)
  • Palestra: “Fatores determinantes para a evolução da relação produtor/indústria” (11:45 – 12:30) (Sávio Costa Santiago de Barros)-Gestor de matérias primas lácteas da Verde Campo, empresa de lácteos do sistema Coca-Cola no Brasil.

 

Ações implementadas pelo Grupo Gestor em 2018

  • Inspeção Sanitária – alteração do decreto
  • Adesão ao SISBI
  • Regulamentação da indústria de pequeno porte
  • Regulamentação da produção artesanal – Selo ARTE
  • Alteração da lei estadual nº 10507/2000 – Produção Artesanal
  • Estudo: diagnóstico situacional e estabelecimento de plano de ações para melhoria da produtividade do rebanho bovino de leite do estado de São Paulo e da qualidade do leite por ele produzido. Prof. Dr. José Carlos De Figueiredo Pantoja;
  • Estudo: “efeito potencial da beta-casomorfina-7 do leite bovino na suscetibilidade a doenças cardio-metabólicas de seres humanos”. Aníbal Eugênio Vercesi Filho;
  • Estudo: levantamento da produção de soro de leite bovino no estado de São Paulo e formas de aproveitamento e valorização do excedente atualmente descartado. Patrícia Blumer Zacarchenco;
  • Estudo sobre carga tributária da cadeia produtiva de leite do estado de São Paulo visando a viabilidade de aumento de sua competitividade – Rosana Pithan
  • Reestruturação das linhas de crédito do FEAP, incluindo itens antes não contemplados, para investimento na atividade de bovinocultura de leite;
  • Implementação do crédito assistido para os produtores de leite, beneficiários das linhas de financiamento do FEAP;
  • Aprovação de 21 contratos de financiamento, no montante de R$ 2,39 milhões, no primeiro semestre de 2018 (sendo inclusive a linha de crédito mais acessada no corrente ano)
  • Compostagem – Destino adequado de cadáveres- Prof. Iveraldo Dutra e Pantoja –UNESP
  • Treinamento de Técnicos e elaboração de Pequenos vídeos
  • Melhores Práticas na produção de Leite

Pagani e Marianne – CATI

Anibal Vercesi – IZ Nova Odessa e

Wander Bastos – FAESP

Theodoro Miranda – SENAR

Será Realizado Em Lins -SP:

Data: 06/12/2018

Local: Hotel Blue Tree Park – Rod.Mal. Rondon km 443.3, s/n – Lins- SP.

Realização: SENAR, FAESP e Governo do Estado de São Paulo.

Abertura 8:30 – com autoridades

Apresentações;

  • Plano “MAIS LEITE MAIS RENDA”
  • Boas Práticas Sanitárias
  • Novos Produtos para Pecuária Leiteira
  • Seguro Pecuário
  • CDA – procedimentos e distribuição de processos
  • ABRALEITE
  • Cruzamentos de Raças Leiteiras
  • Degustação de produtos lácteos (artesanais e outros)

 

Programação para 2019

  • Avaliar a eficiência das práticas agropecuárias através do controle da sua viabilidade financeira;
  • Estudar formas de estimular a permanência dos jovens na atividade rural por meio da aplicação de tecnologia, diversificação e aumento de renda;
  • Incentivar práticas mais eficientes de agricultura de baixo carbono, que mitiguem a emissão de GEE agregando as técnicas do plano ABC;
  • Estabelecer programa de capacitação contínua e padronizada para produtores e técnicos;
  • Divulgar o leite como alimento saudável entre públicos diversos; promover a elaboração de vídeos e materiais de divulgação (educação e marketing); criação de vídeo sobre qualidade do leite, bem-estar animal, boas práticas;
  • Estimular o pagamento e a penalização por qualidade; promover o diálogo entre a indústria, representantes de produtores e o GGE para definir um programa de pagamento por qualidade;
  • Realizar estudo para criar produtos novos diferenciados com Certificação de Qualidade – Selo produto São Paulo – queijo artesanal;
  • Logística reversa.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *